quinta-feira, 23 junho 2022 10:06

Entrega de certificados na CMF

Pedro Calado agradece trabalho efectuado pelos jovens no âmbito do Programa Municipal de Formação e Ocupação em Contexto de Trabalho mas alerta para o risco de se criarem falsas expectativas

Na entrega de certificados, no âmbito do Programa Municipal de Formação e Ocupação em Contexto de Trabalho, que ontem decorreu, no Salão Nobre, da Câmara Municipal do Funchal, Pedro Calado começou por «agradecer o facto de terem dedicado muito tempo e bom tempo ao Município do Funchal».

O presidente da CMF afirmou ainda que a autarquia «ganhou muito com a presença» de todos os estagiários, tendo, inclusivamente, elogiado «a qualidade do trabalho e a forma empenhada» como estiveram nos vários departamentos e divisões municipais.

Pedro Calado salientou ainda que, «para a realidade» da autarquia, «ter mais» de 200 estagiários «é um número anormal», correndo o risco, ademais, como explicou, de criar «falsas expectativa», já que, reforçou, «é impossível admitir 200 pessoas no final dos estágios».

De qualquer modo, o presidente da CMF salientou ainda «a valorização» profissional que foi feita a quem participou nos estágios, adiantando que, no «futuro», esta «situação» será corrigida. Aliás, o futuro do Município do Funchal, consoante realçou, passa pela contratação de «novas pessoas, novos quadros», visto que «o quadro» de funcionários da autarquia é constituído por pessoas já com alguma idade, daí ser necessário «começar a pensar seriamente na renovação, na introdução de mais pessoas novas, qualificadas, preparadas, para trabalhar», algo que exige «dinheiro», sendo, além disso, um processo que leva tempo.

Salientando que uma das suas preocupações enquanto edil é precisamente o «dar oportunidades aos mais jovens, à nova geração», no mundo do trabalho, Pedro Calado apontou ainda a realização durante dois dias, nos Paços do Concelho, «amanhã e sexta», do Fórum do Emprego em que se procura «conciliar duas necessidades». Por um lado, «a oferta de trabalho feita por oito empresas», por outro dar oportunidade aos jovens para as contactarem, directamente, e às diferentes ofertas de emprego.

Note-se que foram emitidos 39 certificados referentes ao PMFOCT e que este programa inclui estágios em projectos de diversas áreas de actuação da autarquia, desde a educação, desporto, social, juventude, cultura, financeira, comunicação, cidadania, planeamento, dentro das competências e atribuições municipais.